O «Próximo» Presidente do Zimbabué

Desde há muito uma das grandes redes da TV inglesa, impedida de funcionar dentro do Zimbabué, acompanha e divulga noticias daquele país a partir de Joanesburgo. Essa cadeia de TV tem mantido uma guerra aberta contra o actual presidente daquele país e o tom das suas reportagens é obviamente preconceituado, para não qualifcarmos de histérico. É este tipo de actuação que põe em causa o modelo da democracia europeia / ocidental. Não são os ingleses que se consideram os inventores da «democracia moderna» no Ocidente? Na realidade, são os interesses do ex-colonos brancos (ingleses) do Zimbabué que decidem se existe democracia no Zimbabué? Mal acabara a votação naquele país, a histeria televisiva declarava M.T. o «próximo» presidente do Zimbabué. Mais tarde vinha explicar que «próximo» não se referia ao resultado desta eleição! Tanta tergiversão para que? Porque não declaram que M.T. será o Próximo monarca do Reino Unido?

Um pensamento sobre “O «Próximo» Presidente do Zimbabué

  1. 1º Os habitantes “brancos” do zimbabwe (ex-Rodesia) não deixam de ser cidadãos do zimbabwe!
    2º O Reino Unido está longe de ser defensor dos direitos humanos ou de democracias, nunca o foi e sinceramente nunca o será;
    3º A globalização move interesses acima de tudo, e como área de influência da commonwealth é mais que lógico que o reino unido tenha os seus interesses em África.

    Existe tudo menos liberdade no Zimbabwe, bem como em muitos outros países de África. O que aconteceu quando o sr. Mugabe chegou ao poder tratou-se apenas de trocar um ditador por outro! Se durante um período de tempo a minoria Anglo-Africana dominou totalitariamente porquê agora incentivar um homem que é racista, e que destroi o zimbabwe há quase 30 anos?

    É verdade que o poder económico do país se encontrava sobre uma minoria étnica, que agora se mudou para moçambique e para o malawi e que mudou vastas áreas não exploradas em riqueza para esses países. O Zimbabwe continua na mesma, no fundo do poço que Mugabe cavou.

    Democracia ocidental não se pode implementar em África com as fronteiras existentes. A base da democracia estará sempre na educação. Doutra maneira continuarão a existir repúblicas da treta por esse mundo fora.

    Ser “branco” em África é uma adjectivação um pouco racista, e a época de descolonizações feitas á pressa já passou.

    N’kosi sikelel i’Africa
    On sere on Africa

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s