Papa Bento XVI nos EUA

  A 1ª visita do Papa Bento XVI aos EUA está a suscitar muito interesse pela coragem demonstrada pelo Papa em enfrentar a crítica das práticas pedófilas dos padres católicos que custaram alguns biliões de dólares à igreja em indenizações e puseram em dúvida a legitimidade do celibato obrigatório dos sacerdotes católicos. O Papa manifestou abertamente o seu repúdio dos acontecimentos e da  maneira como alguns bispos tinham conduzido os casos de denúncias públicas de pedofilia praticada pelos sacerdotes nos últimos anos. É curioso que mesmo durante a visita do Papa o tribunal supremo dos EUA deixou em aberto a possibilidade de extender a pena de morte aos pedófilos. As consequências podem ser graves para a Igreja no futuro, e nem tudo venha a ser resolvido com indenizações.

A tónica das declarações do Papa incidiu no perigo da privatização da religião no Ocidente, e particularmente nos EUA. Lembrou aos fiéis através da colectividade dos Bispos americanos a quem se dirigia que quando Deus criou o homem achou que não era bom para ele estar só. Deu-lhe uma companheira. Implicava desta maneira a natureza social da religião e as obrigações de solidariedade. Parece ter-se esquecido de que o celibato forçado negava a mesma natureza do homem criado por Deus para ter companheira!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s