História com coragem

O desânimo por vezes acontece e um pouco de força nunca é de mais. Quando pensamos que está tudo dito e não há mais nada a fazer estamos enganados!…

UM POEMA

Preciso de escrever um poema.

Não sei qual vai ser o seu tema,

mas terá, certamente, algum valor.

Seja como for, as palavras nascem

de tal forma que não as consigo parar.

Ninguém me ouve, ninguém diz nada.

O silêncio é do tamanho da solidão.

Mas eu não estou só, tenho alma e coração.

Acalento esta paz que me faz feliz.

Invento histórias, procuro as frases que o povo diz.

Corro atrás do tempo, não vacilo, não lamento…

A minha voz não grita, mas quando o peito se agita

não há frase sem sentido, nem gesto que se repita.

As barreiras são de aço, contudo, passo.

Este é o meu caminho,

aqui, é o meu espaço.

O elo não quebra, o desejo exprime a vontade de querer.

A montanha não cede,

o meu querer também não.

A coragem não se mede, desânimo é solidão.

Desistem os fracos, os que ficam hão-de vencer.

Semeio na alma a força que tenho

e espero que nasça um sonho tamanho!

Quero dá-lo aos pobres que não sabem sonhar

para que o meu sonho os ajude a lutar.

Nazaré Cunha

(2008/05/11)

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s