Agni Putri – A «mulher míssil» da Índia

Depois de terem entrado em concorrência com os homens em vários outros campos de actividades profissionais a todos os níveis no país, a Índia tem agora a sua Agni Putri, “filha do fogo” ou também designada como “mulher-míssil” da Índia. Dra Tessy Thomas é da região de Allepey, no estado de Kerala no sul da Índia. O governo da India acaba de anunciar a nomeação desta senhora cientista de 45 anos para directora do projecto de mísseis balisticos intercontinentais – Agni III. DRDO (= Defence Research and Development Organisation ) da Índia conta actualmente com 200 senhoras cientistas. Na imagem ao lado vemos a Dra. Thomas no grupo dos cientistas que lançaram Agni-II em 7 de Maio.

Dra Thomas, foi homenageada pelo Primeiro-Ministro da Índia, Dr. Manmohan Singh, na semana passada pelo sucesso no lançamento experimental do míssil balístico intermédio Agni-II. A nova versão intercontinental agora confiada à direcção da Dra. Thomas tem o nome-código de Agni-II A (2). Dra. Thomas, é especialista em impulsionadores sólidos (solid propellants) para mísseis, e fez a sua formação profissional no colégio universitário de engenharia em Calicut, e estudos superiores de tecnologia em Pune (India). Começou a sua carreira sob a direcção do Dr. APJ Abdul Kalam, o ex-Presidente da Índia, e pai do sistema integrado de mísseis de DRDO. Dra. Thomas tem um filho a quem deu o nome de Tejas, o avião-jacto ligeiro de combate no arsenal indiano de defesa. A equipa da Dra. Thomas no projecto do novo míssil de longo alcance inclui 20 senhoras cientistas.


Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s