Goa: Nostalgia do Caminhão

Quando criança lembro-me de viajar no caminhão que fazia carreira da cidade a uma aldeia ou duma aldeia a outra. Era necessário ‘dar corda’, como se fazia ao relógio, para pôr o caminhão em movimento. Nós íamos de Calangute a Betim e daí de ‘ferry-boat’ a Pangim. Nas ferias íamos à casa do nosso avô materno a Velção, de Margão a Nuvém, Majordá, Utordá, Arossim, Cansaulim, Velção; ou doutro lado, Colvá, Betalbatim, Majordá, Utorda, Arossim, Cansaulim, Velção. O dono era também conductor-motorista, conhecido como “Buddkulo” (porque era curto e gordinho como uma panela de arroz). De Pangim a Margão, viájavamos de Citrapur, um pequeno autocarro. Era uma aventura ir numa carripana cheia à cunha, a dar cotoveladas aos viajantes. Toda a família ía com a mala. Lembro-me como o meu Pai acertou em Margão a uma mala de cor verde enquanto tinha de meter-nos no caminhão e ir um pouco à frente para conseguir lugar no veículo, longe da Polícia que aliás multaria por causa de ‘super-lotação’. Eram dias em que se levava bastante tempo para viajar dum ponto a outro em Goa. Hoje tudo é frenético, não há lugar para carros nas estradas. Teremos de viajar de helicópteros no futuro?

Dr. Ivo de C. Sousa

Um pensamento sobre “Goa: Nostalgia do Caminhão

  1. Ainda o Caminhão
    O caminhão passava devagarinho pelas portas das nossas casas, buzinando a cada passo “ponque, ponque, ponque”. A gente se preparava para viajar, mas queria que o caminhão esperasse por elas. Às vezes, as senhoras no seu quarto de dormer a vestir-se à pressa e a correr: “Rav, re!” (Espere!). Assim eram os dias de antanho, em que se confiava um no outro. Eram tempos em que as relações eram mais estreitas. Hoje tudo está burocratizado, sofisticado, impessoal… O caminhão percorria as estradas vermelhas de mate e chegava à meta a seu bel-prazer. O caminhão levava as cargas, as nossas malas e sacos de arroz. Dentro da carripana, tínhamos de arranjar lugar a todos, um vis-à-vis doutro… a olhar ao redor. São saudades de tempos idos que não voltam mais…

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s