Fala Ishvara*

Porque me buscas longe, nos espaços,

filho meu,

se eu vivo ao alcance dos teus braços?

Não me sentes na ervinha desprezada

que descuidoso, pisas?

No gineceu

onde o perfume oculta, envergonhada,

a delicada flor,

não me divisas?

Não te falam de mim as pombas mansas?

Não te dizem meu nome a fraga escura

e a espuma que a beija, à beira-mar?

Não me ouves nas vozes das crianças

a brincar?

Ó! não busques o rastro dos meus passos

no chão dum santuário!

Pode a pálida luz duma candeia

que arde, a crepitar, num lampadário

simbolizar o Fogo que os espaços

incendeia?

Acaso o ouro frio dum sacrário

pode dar-vos o calor,

conter a Vida?

A Vida!

Eu sou a Vida!

Sou a Verdade e o Amor!

Eu rebrilho na lágrima sentida

que nos olhos da viúva surge e rola

para o chão!

Eu sorrio no pão

que dás de esmola;

eu verdejo no musgo que a fraga

amacia;

vivo na mão que afaga

e no ventre que cria…

É minha a luz

que os rostos alumia

aos que morrem na Cruz!

É a minha a energia

que a garganta anima ao moribundo

que tombou sob a bala policial,

e a fez bradar ainda:

Viva o Ideal!

Sou valor em que luta a luta nobre,

sou o sonho da luz que sonha o pobre,

sou a dor de quem sofre a dor alheia!

Em tudo o que há de são sou a saúde,

em tudo o que há de bom sou a bondade,

sou a essência de tudo o que o céu cobre,

chama para a candeia,

ária para o alaúde,

suspiro para a saudade!

Porque me buscas longe nos espaços

filho meu?

Eu vivo ao alcance dos seus braços!

Adeodato Barreto n’ O Livro da Vida, Nova Goa, 1940

[ Ishvara= Senhor, Deus incarnado]

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s