A justiça humana não existe. A justiça não se faz, ela faz-se !

A sabedoria indiana nunca acreditou que os homens consigam fazer justiça. No Ocidente até se distingue  entre vários tipos da justiça! E acredita-se que é possível fazer justiça. Sabemos que na prática só vemos alguns bons esforços, ou seria mais correcto falar de boas intenções, mas sempre deficientes. Acaba por ser uma boa ou má ficção da justiça.

A doutrina de Karma ensina que cada um acarreta a responsabilidade e as consequências das suas acções. Todas as acções produzem frutos! Cada um tem que comê-los e digeri-los! NInguém nos conhece e as nossas acções como nós próprios. Ninguém pode fugir de si próprio. Nem o espaço, nem o tempo são esconderijos que socorram!  Quando não seja o próprio a pagar no tempo da sua vida, paga com os frutos que deixou e pelos quais lutou: os filhos, as heranças, etc.

Algumas destas reflexões aparecem numa entrevista minha com o jornal Semanário de 1 de Agosto de 2008 sob a epígrafe: “O bem-estar material tornou-se a prioridade da procura a qualquer custo” (p. 19)

Teotónio R. de Souza

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s